TV News
SPlay

As eleições e seus candidatos em Sorocaba

Eleições 2020

Por Rádio Super em 26/09/2020 às 17:28:52

O meio político começa a se agitar em Sorocaba. As decisões dos partidos já foram feitas e neste sábado (26), foi o último dia de registros de candidaturas e no domingo (27), começam as propagandas de rua e internet.

Para o legislativo, aproximadamente 600 candidatos disputarão as 20 vagas nas cadeiras da Câmara Municipal. Três atuais vereadores não voltarão, sendo eles, Rodrigo Manga, que é candidato a prefeito, assim como Renan Santos que também disputa a vaga ao executivo, além de Anselmo Neto, que é vice, na chapa da Candidata Maria Lúcia Amary, na disputa da cadeira do sexto andar do Palácio dos Tropeiros.

A busca ao cargo de vereador já é percebida nas redes sociais, onde os candidatos até este sábado (26), utilizavam o prefixo "pré", com a intenção de não serem acusados de campanha antecipada.

Com a liberação da campanha nas ruas e internet, uma verdadeira guerra começa, entre lideres comunitários, funcionários públicos, defensores dos animais entre muitos outros segmentos.

A polarização entre esquerda, direita e também entre aqueles que condenam extremismos, pode de alguma forma influenciar tanto candidatos como eleitores.

Muitos candidatos a vereador, com pouca experiência e até alguns que já exercem o cargo de vereador, tentarão repetir nas eleições municipais, o fenômeno que aconteceu na última eleição de 2018, onde os candidatos que colaram na imagem de Jair Bolsonaro, conseguiram se eleger, inclusive atualmente alguns deputados estaduais e federais que foram eleitos, são muito pouco conhecidos em sua cidades ou região, pois talvez nem eles acreditavam em suas vitórias. Esses colarão na imagem de Bolsonaro e nas ideias de direita para tentar angariar simpatia dos eleitores de direita e aqueles mais radicais. Provavelmente este fenômeno não se repita.

Ainda pelo legislativo, a esquerda vem com uma chapa muito forte, reforçada pela chegada do ex-deputado estadual, Hamilton Pereira. Além de Hamilton, ainda pelo Partido dos Trabalhadores, Francisco França, com um trabalho sério e consolidado pode ser reeleito e Iara Bernardi, reconhecida em todo o Brasil, pelo trabalho que fez como deputada federal, na defesa dos direitos das mulheres e leis respeitadas pela defesa das minorias, deve ser reeleita. França e Iara com muitas condições de reeleição, devem ter a companhia a partir de 2021, de Hamilton Pereira, aumentando a representatividade do PT na Câmara Municipal. Izídio Também busca uma vaga entre os petistas.

Vereadores, como o Engenheiro Martinez, Luís Santos e João Donizeti, têm uma base estruturada e vêm para esta eleição com boas condições de reeleição.

Outros vereadores já eleitos que tiveram os quatro anos ou mais na Câmara, levam vantagem em relação aos novatos, mesmo aqueles que tentam já há algumas eleições, pois fazem política direta durante seus mandatos, porém muitas surpresas devem vir nessas eleições.

O crescimento de candidaturas de muitas pessoas ligadas a saúde, pode surpreender, como alguns que pesquisamos nas redes sociais, como os pré-candidatos Maurício Pitbull – Maurício da Saúde e Renato Proença, um representante dos pacientes renais, sendo também líder comunitário. Líderes comunitários saindo pela primeira vez, como Márcio Frederico, liderança do Jardim Prestes de Barros, na zona leste da cidade, vem com propostas regionalizadas..

José Crespo deve ser a grande surpresa na disputa ao legislativo. O prefeito cassado, quando todos achavam que era o fim de sua carreira política, ressurge das cinzas e vem como um dos favoritos a uma das vagas, pois mesmo com uma considerável rejeição, ainda tem um grande público apoiador, um espólio de mandatos como deputado estadual, vereador e prefeito.

Para a prefeitura, são oito candidatos, sendo eles, Maria Lúcia Amary (PSDB), Rodrigo Manga (Republicanos), Jaqueline Coutinho (PSL), Renan Santos (PDT), Carlos Péper (Solidariedade), Leandro Fonseca (DEM), Raul Marcelo (PSOL) e Flaviano Lima (Avante).

Se não acontecer nenhuma surpresa, a disputa deve ser polarizada entre Maria Lúcia Amary, Rodrigo Manga e Raul Marcelo. Renan Santos, que saiu do PCdoB para disputar a prefeitura pelo PDT, deve disputar bastante os votos com Raul Marcelo, pois os dois empunham a linha de esquerda. Flaviano Agostinho de Lima, pode ser uma escolha dos eleitores que não se adaptarem com a disputa entre os candidatos "mais fortes". Com uma excelente formação, Flaviano já foi titular em algumas secretarias nos governos do PSDB em Sorocaba.

Jaqueline Coutinho não lutará apenas com os outros candidatos, mas também contra uma grande rejeição, resultado da chapa Crespo-Jaqueline, com muitas disputas e escândalos durante este mandato.

Leandro Fonseca, apesar de representar um partido grande como o DEM, deve nesta eleição, ter a função principal de conquistar o conhecimento do eleitor sorocabano, que em sua maioria ainda não o conhece. Dependendo da estrutura de campanha, pode surpreender.

O locutor e líder comunitário Carlos Péper, já disputou algumas vezes o pleito para vereador e agora disputa a prefeitura de Sorocaba, correndo por fora.

Maria Lúcia Amary, deve estar em todas as composições por um suposto segundo turno, seja com Raul Marcelo ou Rodrigo Manga, ou até com algum dos outros candidatos que podem surpreender.

Estudar os candidatos, ver suas propostas, suas parcerias, o trabalho já realizado e votar com a certeza de que não votamos apenas para cumprir com a "Obrigação".

Ler anterior

Acerto de contas

Ler próxima

Como vive um ansioso?

TV News
Anuncie 2
SPlay
Madame Damy